Ronaldo Carletto alega que PGR recomendou arquivamento de inquérito

9 de março de 2017 / Atualizado em 8 de março de 2017
Compartilhar

O deputado federal Ronaldo Carletto (PP) alega que a Procuradoria-Geral da República (PGR) já recomendou o arquivamento do inquérito do parlamentar. Segundo ele, a PGR entendeu que as movimentações não eram atípicas e que, portanto, não se podia provar a tese de peculato.

O inquérito foi instaurado no fim de 2014 para apurar a suposta prática de crimes contra a Administração Pública, em razão de movimentação financeira supostamente incompatível com a renda declarada pelos deputados federais Arthur Maia (PPS), João Carlos Bacelar (PTN) e o próprio Carletto, quando eram membros da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

As informações faziam parte de relatório do Conselho de Controle de Atividades financeiras (Coaf).

Ronaldo Carletto estaria entre os deputados e ex-deputados estaduais investigados pela Polícia Federal por suspeitas de práticas de infrações penais, com suposto envolvimento de seus familiares e servidores da AL-BA.

Por Redação

Top 10

Enquete

    O como está o nosso site?

    Ver resultados

    Carregando ... Carregando ...